Para aqueles que pensam que os memes são apenas uma forma de humor nas redes sociais, vem aí uma notícia que pode contrariar essa opinião. 

A Universidade Federal Fluminense, através do departamento de Estudos Culturais e Mídia, inaugurou o primeiro museu de Memes. É um museu virtual que tem como objetivo explicar a origem e o contexto desse tipo de publicação. 

O projeto foi criado e coordenado pelo professor de estudos de mídia, Viktor Chagas, que reuniu vários alunos e professores da pós-graduação em comunicação da UERJ. 

O projeto funciona desde meados de 2011, com reuniões e grupos de pesquisa abertos ao público. A partir de 2015 apresenta o seu formato atual, de website. 

São feitos encontros periódicos que foram apelidados de #memeclubes, que são apresentadas projeções seguidas de debates. Também ao longo do tempo, outros temas começaram a ser debatidos nesses encontros, tais como a cultura LGBT, que são as pessoas que se transformam em celebridades da noite para o dia. 

Mas, afinal, o que são memes? 

O conceito meme, surgiu muito antes da internet, através do biólogo Richard Dawkins, quando utilizou a palavra fazendo um paralelo com o termo ”gene”, para expressar em seu livro a ideia de replicação e evolucionismo cultural em 1970. 

Mas só no final da década de 1990, já com a popularização da internet e após vários pesquisadores de outros campos como de Psicologia, Filosofia e Sociologia estudarem o tema, é que ele passou então a ser conhecido como o conteúdo que hoje circula nas redes digitais. 

Entretanto não existem uma formula exata do surgimento dos memes e nem para sua popularização, mas afinal a espontaneidade é uma das suas características. 

Importância social 

Pesquisadores de todo o mundo entraram em um consenso,” os memes são um novo gênero espontâneo que atraiu a atenção da mídia”. 

Até mesmo a leitura dos memes , exige uma diferenciada experiência, pois precisam ser compreendidas as referências  culturais ali embutidas, que são inseridas nos mais diferentes contextos da comunicação. 

O meme como objeto de estudo científico 

O #MUSEUdeMEMES surgiu de um interesse de discutir de forma mais especificada, além de promover reflecções sobre o tema. 

TCC sobre memes! 

Em um trabalho de conclusão de curso (TCC), Tsai Yi Jing abordou a temática dos memes, buscando analisar essa forma de cultura participativa na internet, em especial o meme   LOLcat – e tentar entender as motivações pelas quais uma pessoa se esforça para criar e compartilhar esse conteúdo.  A partir desses estudos constatou que os memes não são só usados para diversão, mas também são formas de integração dos usuários. ”Por mais irrelevantes que pareçam um conteúdo, há um grande potencial de transmissão de mensagens e socialização”. 

E no que depender do Museu de Memes essa nova forma de comunicação, só vai continuar a crescer. Pois no futuro a intensão é de transformar essa experiência virtual em uma exposição física.