Cair de bicicleta é algo super comum para as crianças, principalmente aquelas que estão começando. Às vezes um arranhão, hematoma ou algumas lágrimas são resultados dessas quedas inesperadas. Mas não foi isso que aconteceu com o pequeno Liam de apenas oito anos, a ferida que ele fez durante uma queda de bicicleta fez com que ele perdesse sua vida.

Sara Hebard, mãe do menino, estava visitando a fazenda da família quando ele resolveu andar de bicicleta pela estrada e o acidente aconteceu. Ele acabou se desequilibrado, caiu  e o resultado disso foi um corte na coxa. Preocupada, ela levou Liam imediatamente para a emergência. Lá ele foi atendido, levou sete pontos e foi mandado para casa. “Não foi um grande problema. Não era ruim. Só precisava de alguns pontos, era só isso,” disse ela.

Depois de ser atendido no hospital Liam veio para casa, mas, alguns dias depois, ele começou a se queixar de fortes dores no local onde tinha se machucado. Foi aí que seu padrasto resolveu olhar: “Estava vermelho-púrpura e parecia gangrenoso”, afirmou. Ao ver como estava estranha e com aspecto avermelhado, os pais levaram ele de volta para o hospital.

Após alguns exames, os médicos diagnosticaram Liam com um bactéria super resistente comedora de carne, chamada Fasciite Necrosante. Depressa eles submeteram o garoto a uma cirurgia para remover os tecidos infectados. Após as cirurgias os médicos continuam fazendo de tudo para que o jovem menino sobrevivesse. A bactéria se espalhava cada dia mais e ele foi submetido a várias cirurgias para remover os tecidos necrosados.

Apesar dos esforços, “Quase todo o seu lado direito havia desaparecido”. “Eles continuaram cortando e esperando. Cortando e esperando”, disse Sara. Liam continuava acreditando que ficaria bem. Mas, infelizmente, ele não conseguiu resistir a bactéria e faleceu.  Sua mãe ficou em choque com a rapidez com que tudo aconteceu. “Ele era um garoto adorável. Ele nunca teve uma palavra ruim para dizer,” lembra ela.

O que você achou desta triste história? Deixe sua opinião nos comentários.

FAÇA UM COMENTÁRIO