A chegada de um bebê sempre traz muita felicidade, no entanto, é muito infeliz quando ele não vem nas condições mais adequadas para os pais, seja menina ou menino, o que eles  querem é que eles venham com muita saúde.

Brittany estava muito animada ao ir até o médico para um ultra-som para saber como andava gravidez, no entanto, os médicos deram-lhe uma notícia lamentável, seu bebê tinha apenas uma parte do crânio e do cérebro e sua recomendação era o aborto. Apesar disso, a mãe decidiu continuar com a gravidez, embora soubesse tudo o que estava por vir.

A criança nasceu com hidranencefalia (uma condição rara em que os hemisférios cerebrais estão ausentes e substituídos por sacos cheios de líquido cefalorraquidiano), os pais decidiram chamá-lo de Jaxon Buell e apesar de tudo, eles estavam realmente felizes por sua chegada. No entanto, a má notícia não demorou em chegar, e por causa de sua condição, os médicos lhe deram apenas uma semana de vida no máximo.

Mas Jaxon conseguiu manter a vida e ultrapassou todas as expectativas, porque atualmente tem 2 anos e meio e olha como ele parece encantador!

Jaxon não teve isso fácil, mas ele e seus pais não desistiram. Ele nasceu com o cordão umbilical enrolado em seu pescoço e sua pele parecia roxa, além disso, ele nasceu com 20% de seu cérebro e não tinha parte de sua crânio, mas agora ele é um menino capaz de sorrir e que dá muitas alegrias para seus pais.

O pai de Jaxon confessa: “alguns dias são muito difíceis, todos os dias temos desafios, mas Brittany e eu não desistimos porque ele também não fez. É incrível como ele se apega à vida, como ele aprende e se comunica conosco. Nós passamos por muitas coisas e ele acaba nos ensinando. Somos uma família muito unida e grata porque ele continua com a gente “.

Jaxon esforça-se para viver mais, mesmo quando os médicos não dão muita esperança, mas os pais têm muita fé de que possam desfrutar da companhia do filho por muitos anos.

“Não é que ignoremos o que os médicos nos dizem, mas preferimos desfrutar o nosso filho, brincar com ele e tratá-lo como qualquer outra criança, preferimos aproveitar cada momento do que ficarmos nos torturando pensando no que acontecerá amanhã”, diz Brittany.

Para melhorar a qualidade de vida de Jaxon, cerca de 10 especialistas médicos o acompanham. Ele vai periodicamente ao hospital e recebe terapias para aprender a levar as coisas com as mãos por conta própria e, embora seu cérebro envie sinais para que seus músculos se contraiam, sua mãe o exercita todos os dias.

Brittany e seu marido, Brandon, assumiram a responsabilidade de ajudar e apoiar o seu pequeno em todos os momentos. Ambos se certificam de que Jaxon tenha uma boa dieta e tome seus medicamentos em tempo hábil.

A mãe de Jaxon queria compartilhar sua história porque ela quer que as mães reflitam um pouco quando lhes é dada a opção de não ter um filho  que não vem em condições normais.

A vida é o melhor presente e ninguém tem o direito de levá-la de outro ser humano, mas finalmente a decisão é tomada por cada um, dependendo principalmente de seus valores, estilo de vida, pensamento e crenças.

Pelo menos, esta mãe não lamenta ter se recusado a tirar a vida de seu filho, porque é dita a mãe mais feliz e orgulhosa. Jaxon simplesmente mudou a vida desses pais e eles asseguram que nunca vão deixar de amá-lo.

O que você achou dessa história? Deixe seu comentário!